domingo, 20 de abril de 2008

Fumaça na Argentina, aumento no preço dos alimentos, aquecimento global…

Nessa semana tivemos na Argentina uma situação que cada ano se agrava. A invasão de uma fumaça cobriu a capital Buenos Aires, causando estragos na cidade, na saúde dos moradores e até prejuizos no turismo.

A fumaça é proviniente das queimadas realizadas nas regiões marginais do delta do rio Paraná, que é prática para a preparação da área para o pasto. Novas áreas continuam sendo queimadas devido a expansão da pecuária.

Como toda empresa visa o lucro com previsão de retorno no máximo de 10 anos, não há a visibilidade dos impactos mundiais na tomada de certas decisões.

Quanto mais gado, maior é o consumo de água e cereais para a manutenção do rebanho e maior produção de CO2 na atmosfera (sim, o gado produz CO2!). Logo, menos alimentos e água para nós.

O Brasil produz e exporta toneladas de soja, milho, trigo, arroz e grande parte é destinada a alimentação de rebanhos e não para a alimentação humana! A conta não fecha! E, pior, todos pagam a conta.

Já imaginou o quanto de água e cereais são necessário para a produção de 1Kg de carne bovina, sabendo que o estomago de um bovino tem capacidade de até 200 litros?

Se todos fossemos vegetarianos, não teríamos uma população bovina tão imensa, não teríamos tantos pastos, não precisaríamos de imensos campos de colheita para alimentação dos rebanhos, menos queimadas. Teríamos mais hectares de matas nativas, mais alimentos disponíveis, menos problemas cardíacos, mais saúde, menos CO2 na atmosfera e quem sabe não estaríamos numa situação irreversível quanto ao aquecimento global!

Nenhum comentário:

Postar um comentário