segunda-feira, 21 de abril de 2008

O cigarro, o custo ao sistema de saúde e a cerveja

Por incrível que pareça, foi feito um estudo sobre os custos de fumantes e não fumantes no sistema de saúde britânico e constatou-se que, ao contrário que se imagina, os fumantes custam MENOS para o sistema. PORÉM, a razão é simples. Os fumantes MORREM MAIS CEDO!

Agora, por outro lado... com esse estudo na mão será que o governo continuaria a investir tanto em campanhas anti-tabaco?
Por aqui temos a propaganda de cigarros proibida, mas não está totalmente fora da mídia... a Fórmula 1 ainda é muito bem patrocinada pelas grandes marcas de cigarro, e sem falar na chova de filmes e novelas com protagonistas fumantes...

Outro ramo que está na mira dessa proibição é a indústria da cerveja. Concordo com a proibição e deveria ter entrado em vigor a muitos anos atrás. As propagandas além de ser totalmente apelativas, promovem um produto que mata. Porém, a ABAP (Associação Brasileira de Agência de Publicidades), conhece os fatos, mas não quer enxergar, muito provavelmente cega com o tamanho das gordas contas das cervejarias ... e continua insistindo que barrar tal proibição, inclusive vinculando inserções na TV defendendo seu posicionamento.

Sei que não é o tópico do blog, mas vale comentar... já que a maioria dos leitores daqui também tem preocupações com a saúde.

Um comentário:

  1. Antonio, no caso brasileiro, também acho que a arrecadação do SUS com o cigarro faz com que o fumante custe menos ao sistema... Já no caso britânico, não consigo opinar, pois não sei como funciona a divisão da arrecadação dos impostos do cigarro para o sistema de saúde, mas acho que esse fator não tenha sido levado em consideração na realização dessa pesquisa.

    ResponderExcluir