quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Entrevista - Jonathan Safran Foer

A revista ÉPOCA publicou uma entrevista com Jonathan Safran Foer, autor do livro Eating animals, um livro de não ficção sobre a ética da alimentação. A história de Jonathan com o vegetarianismo começou aos 9 anos de idade, porém, somente aos 30 que decidiu largar a carne em definitivo e começar a escrever sobre o assunto. Sua principal motivação é que ele não queria que as memórias alimentares que seus filhos carregariam por toda a vida tivessem o mesmo sabor animal das suas.

Veja mais em: A carne das fazendas Americanas é imoral - ÉPOCA



Recentemente Jonathan também participou do programa da Ellen:


http://wbads.vo.llnwd.net/o25/u/telepixtv/ellen/us/video/player/embed.swf


http://wbads.vo.llnwd.net/o25/u/telepixtv/ellen/us/video/player/embed.swf

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Vídeo - Sociedade do Automóvel (2005)

Sinopse:

11 milhões de pessoas, quase 6 milhões de automóveis; um acidente a cada 3 minutos; uma pessoa morta a cada 6 horas; 8 vítimas fatais da poluição por dia.

No lugar da praça, o shopping center; no lugar da calçada, a avenida; no lugar do parque, o estacionamento; em vez de vozes, motores e buzinas.

Trabalhar para dirigir, dirigir para trabalhar: compre um carro, liberte-se do transporte público ruim. Aquilo que é público é de ninguém, ou daqueles que não podem pagar.

Vidros escuros e fechados evitam o contato humano. Tédio, raiva angústia e solidão na cidade que não pode parar, mas não consegue sair do lugar.

Fonte: Sociedade do Automóvel

http://www.archive.org/flow/flowplayer.commercial-3.0.5.swf

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Carne “transgênica”

A notícia é de 05/12/2009, mas ainda vale a pena comentar!

Cientistas criam carne em laboratório como possível solução para a fome do mundo. Porém, é um absurdo, pois mesmo em laboratório a quantidade de recursos necessários para criar a proteina "animal" não se justifica, já que é necessário de 3Kg a 10Kg de proteina vegetal para produzir 1Kg de proteina animal. Então, acaba sendo um desperdício de recurso desnecessário!

O único benefício que teríamos seria diminuir a crueldade, já que os animais não precisariam mais ser confinados e serem mortos. Porém, o que seria necessário para produzir a "solução nutritiva"? Quantos testes em animais seriam necessários? Quais os impactos do consumo de tanta química à saude humana?

Creio que ainda é muito cedo para responder, mas continuo achando bizarro e totalmente desnecessário! Vive-se muito mais e muito melhor sem o consumo de carnes!

Fonte: Info - Abril Carne é criada em laboratório

domingo, 24 de janeiro de 2010

Imagem do dia - 24/01/2010



UOL: "Estudantes vestem fantasias inspiradas na natureza durante evento em distrito comercial de Manila, nas Filipinas. O ''Caracol'', como a festa é chamada, é parte de um compromisso do Governo do país para a conservação do ambiente e recursos naturais"

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Quanto custa 1 Kg de carne?

O custo de 1 Kg de carne vai muito além do dinheiro que se paga! É necessário ser mais consciente com o que se consome, então, aproveite que hoje é segunda-feira e participe da campanha "Segunda sem Carne" e ajude a economizar os recursos do mundo!

Segue abaixo o texto e imagem extraídos do site / campanha: Segunda Sem Carne:



. A indústria de carne é responsável por 18% das emissões globais de gases causadores do efeito estufa, ao passo que todos os transportes somados geram 13%.(1).

. A pecurária gera diretamente 80% do desmatamento no bioma amazônico (2) e 14% em todo o mundo.

. Somos quase 7 bilhões de pessoas na Terra e criamos, para produzir carne, mais de 30 bilhões de animais (3) que consomem água, comida e recursos energéticos, demandam espaço, despejam detritos, contaminam os mananciais, causam erosão e geram poluição atmosférica.

. A criação de animais para abate é uma forma ineficiente de produzir alimentos: para cada quilo de proteína animal são necessários de 3 a 10 kg de proteína vegetal (milho, soja etc.) (4).

_________

(1) FAO (2009)

(2) Ministério da Agricultura

(3) Incluindo aves, peixes, camarões e moluscos

(4) FAO (2005)